Blog Master Imóveis

Imobiliária em Passo Fundo

Agora imóveis financiados podem ser usados como garantia para um segundo empréstimo

Agora imveis financiados podem ser usados como garantia para um segundo emprstimoNovidade foi regulamentada recentemente e abre uma ótima possibilidade para quem quer investir em um segundo imóvel. Novo modelo de financiamento imobiliário também conta com vantagens

Uma regulamentação realizada recentemente pelo Conselho Monetário Nacional (CMN) promete aumentar as opções para quem quer adquirir mais um imóvel. Trata-se da possibilidade de um imóvel já financiado ser dado como garantia para a realização de um segundo empréstimo.

Conforme as regras, essa operação pode ser realizada pelo cliente apenas no banco em que o imóvel a ser utilizado como garantia possui o financiamento ativo. No entanto, é permitido aos clientes realizarem a portabilidade do empréstimo em vigor, visando conseguir melhores condições em outras instituições.

Inclusive, cabe agora aos bancos começarem a implantar essa possibilidade nas suas ofertas de financiamento imobiliário. A mudança é uma das formas adotadas pelo governo para alavancar a economia em razão da crise provocada pela pandemia de Covid-19. A expectativa é de que sejam injetados R$ 60 bilhões na economia com a novidade.

Detalhes da operação
Uma grande vantagem desta operação são as condições favoráveis para os clientes. Isso acontece porque, conforme a regulamentação, as instituições financeiras precisam oferecer no segundo financiamento taxas de juros iguais ou menores do que as praticadas no primeiro empréstimo.

Assim, os clientes que optarem por dar um imóvel já financiado como garantia, poderão acessar um segundo financiamento imobiliário mais barato, ainda mais nesse período de Selic e juros em baixa.

Além disso, conforme a regulamentação, o prazo de pagamento do financiamento deverá ser igual ou inferior ao da primeira transação. Por outro lado, a novidade virá com custos cartoriais, porém, o tomador do empréstimo poderá incluir o valor desse custo junto ao total financiado.

Essas despesas decorrem da garantia dada às instituições, já que na prática, o tomador do crédito passa para o credor (banco ou instituição financeira) a propriedade de parte do bem imóvel inicial. Em havendo inadimplência, o banco poderá leiloar esse imóvel dado como garantia para pagar o débito, como já ocorre atualmente, mas com bens já quitados.

Se você ficou interessado, acesse masterimóveis.imb.br e confira algumas das melhores opções em investimento imobiliário de Passo Fundo.
 




Usamos cookies para personalizar conteúdos e melhorar a sua experiência. Ao navegar neste site, você concorda com a nossa Política de Cookies.