Escolha como você quer se comunicar conosco:

Blog Master Imóveis

Imobiliária em Passo Fundo

Conheça as vantagens do coworking para o pós-pandemia

Conhea as vantagens do coworking para o ps-pandemia Espaços compartilhados, com menor preço, menos burocracia e mais agilidade estarão em alta no médio prazo

Inegavelmente, muitas empresas e profissionais estão sendo obrigados a se reposicionar neste momento de pandemia. Inovações e investimentos em tecnologia foram obrigados a serem antecipados e cortes de gastos são algumas das palavras-chave em muitas companhias ou para profissionais liberais que tiveram suas rotinas duramente impactadas em razão da Covid-19.

Diante desse cenário, o que há no momento é uma busca constante por alternativas no curto e médio prazo. E uma das saídas para o futuro está nos espaços de Coworking, que são caracterizados por estarem alinhados à economia compartilhada, ambientes com arquitetura e decoração inovadoras, para auxiliar empresas e profissionais neste novo momento em que todos estão se adaptando.

E adaptação, inclusive, está sendo o foco de muitos nesta pandemia. Com diversos contratos de espaços fixos, no momento, precisando ser renegociados, pagamentos adiados ou descontos buscados pelos inquilinos, aliado ao uso obrigatório do home office por muitos setores, a pandemia, com certeza, trouxe mudanças no mercado.

“A verdade é que com esse contexto de pandemia, várias empresas irão, sim, repensar os seus ‘modus operandi’ para o futuro, tentando trazer cada vez mais lições que foram aprendidas durante este momento e, quem sabe, começando a trabalhar de uma maneira muito mais flexível”, projeta o CEO da Regus do Brasil, Tiago Alves.

Um exemplo dessas mudanças é a recente decisão do Twitter de manter permanentemente seus colaboradores em home office após o fim da pandemia.

Os diferenciais do coworking
Diante da consciência que a flexibilidade precisa ser adotada nos seus ambientes, seja nas rotinas de trabalho, seja nos escritórios, muitos empreendedores estão em busca de alternativas. É nesse ponto que os coworkings deverão ganhar “vida nova” no pós-pandemia.

Pois, como aponta uma pesquisa conduzida pela International Workspace Group (IWG), empresa líder global no setor de espaços de trabalho flexíveis, mais de 50% dos funcionários ao redor do mundo já trabalham fora da sede da empresa durante metade da semana.

Desta forma, com menos burocracia para utilizar os espaços, preços mais baixos e, principalmente, muitas opções para que os clientes escolham a melhor forma de pagamento e de uso dos coworkings, esses ambientes serão vistos de outra maneira e passarão a ser buscados conforme a retomada da economia for acontecendo.

O que podemos observar é que, mesmo que o isolamento social seja a tônica no momento, a natureza humana é de viver em sociedade. Essa condição aliada a uma espécie de demanda reprimida por contato social, irá intensificar a necessidade de relações presenciais num futuro próximo.

No entanto, acreditamos que essa realidade virá acompanhada da desobrigação de burocracias em demasia, contratos que tenham cláusulas que determinam um período mínimo para uso de um espaço ou valores que não sejam atrativos.

Tudo isso acrescido de uma integração entre o digital e o mundo físico. E quem oferecer (ou aproveitar) todas essas possibilidades, junto com um ambiente que traduza a nova sistemática da economia, sairá ganhando.

Então, aproveite para conhecer melhor esses espaços disruptivos e as soluções que ele apresenta em plugincoworking.com.br e em masterimoveis.imb.br.
 




Usamos cookies para personalizar e melhorar a sua experiência. Ao navegar neste site, você concorda com a nossaPolítica de Privacidade